Sempre acreditei que abençoados são os pais que tem filhos especiais. Acho que somos escolhidos a dedo! Sim porque com eles temos muito o que aprender e a ensinar.
Mesmo sendo um grande desafio é um momento único para nos tornarmos seres humanos melhores! Eu acredito nisso!
Meu filho hoje tem 6 anos. Ele nasceu com uma perda auditiva profunda bilateral, ou seja, surdo!
Criei esse espaço para ser o meu lugar de desabafo. Aqui compartilharei meus desafios, conquistas e também espero ajudar outras mães que tenham filhos surdo como eu ou qualquer outra deficiência.


quinta-feira, 3 de março de 2011

A Operação

Bom diaaaaaaaaaaaa!

Pessoal, o Gui operou na segunda, dia 28/02 e a cirurgia foi um sucesso!
O Gui está com os 22 eletrodos e já no teste dentro da cirurgia ele respondeu lindamente.

Fiz algumas anotações antes da cirurgia, durante e depois, momentos que jamais esquecerei:


* Domingo 27/02

Dia tenso! Passei o dia imaginando como seria o dia seguinte. Não consegui me distrair e nem pensar em outra coisa.
Como acredito muito no Espiritismo, domingo o Gui fez uma cirurgia espiritual. Na verdade já é a segunda vez que ele faz.

Bem, 00:00 ele não podia comer mais nada e nem beber, então era 23:30 e lá estava eu dando um mingau para ver se ele passava a noite inteira sem acordar.
Não! Ele não dormiu a noite interia. Para o meu desespero ele acordou 3:30 querendo mamar (ele ainda mama no peito).
Ai que difícil! Ele ficava puxando minha blusa, chorava, implorava com os olhos o mama e eu não podia dar...ai ai.

* Segunda dia 28/02

Já estava acordada desde às 3:30, então foi só arrumar tudo e ir para o hospital;

6:30- Saímos de casa rumo ao hospital, o Gui cochilou um pouco no carro até chegar lá.

7:00- Chegamos no hospital, demos entrada na internação e pouco depois subimos para o quarto. Lá estava a Dra Graziela da equipe do Dr Rubens nos esperando e esclareceu mais algumas dúvidas. Logo depois chegaram tio Zé e tia Fe para nos fazer companhia.
Chega o enfermeiro para busca-lo. Coloco a roupinha nele e também recebo a minha. Fico sabendo que eu vou com ele junto na maca para evitar que ele chore.

8:00- Nos dirigimos para o 3° andar que é o centro cirurgico. Chegando lá o enfermeiro pede para o papai se despedir dele porque só eu posso entrar na preparação.
Nem preciso falar que estávamos todos com um nó na garganta,né?
Papai, tio Ze (que também é padrinho) e tia Fe (que também é madrinha) deram beijinho nele e desejaram boa sorte.

Entrei na sala pré operatória, respondi um questionário e a Dra Débora que é a anestesista, tira uma foto minha e dele.





Vejo o Dr Rubens que me tranquiliza e explica novamente todo o procedimento. Volta a dizer que no caso do Gui a cirurgia é mais complicada por causa da má formação e etc... choro e falo que confio nele.
Logo depois da foto entramos na sala de cirurgia;
Com meu coração acelerado coloco ele na mesa;
Com o coração aos pulos vejo eles anestesiando meu pequeno;
Com meu coração saindo pela boca vejo minha criaturinha tão pequena dormindo profundamente (tá, na verdade naquela hora eu via ele desmaiado) e aos prantos beijo a cabecinha dele e saio da sala.

Encontro meu marido, Ze e Fe na ante sala e corro para abraça-lo chorando copiosamente.
Não consigo descrever o que eu sentia naquele momento, a palavra que mais se aproxima é o medo!

Não adiantava continuar ali. Subimos para o quarto e logo depois fomos para a lanchonete. Precisava de um café.
Mandei torpedos para várias pessoas queridas que eu sei que estavam torcendo por nós e também mandei um torpedo para a Valéria Goffi que é a fono da equipe para perguntar se ela já estava lá.
Às 9:24 ela responde que ela estava lá e a cirurgia em andamento.

Recebo vários torpedos das minhas queridas amigas com palavras de carinho e torcida!

10:10 Recebo mais um torpedo da Valeria: Inserção Completa!

Meio sem entender eu respondo: Todos os eletrodos?

10:13 Recebo: Todos!!! Com resposta neural linda!

Haaaaaaaaaa estávamos em plena Av Angélica indo até o Pão de Açucar porque eu queria comer chocolate para dar uma segurada na ansiedade. Vibramos, comemoramos, nos abraçamos e choramos!

 10:15 recebo outro torpedo dela: Os anjinhos estão com ele!

Penso em desistir do meu chocolate e voltar correndo para o hospital mas ela me tranquiliza dizendo que ainda estava fechando.
Compro rapidamente meu chocolate e volto para o hospital.

Chego lá parece que o tempo não passa. Saí o Dr Rubens e a Valéria e falam que foi um sucesso.
Ele respondeu ao estímulo na cirurgia mesmo e foi tudo maravilhoso.
Até o Dr Rubens ficou surpreso, feliz e disse que estava emocionado porque (eu acho) que ele não esperava que fosse tão bem.

O que falar para esse médico? O que falar?
Só pude agradece-lo e torcer para que ele continue ainda por muito e muito tempo operando e fazendo outras famílias felizes!

Como nós choramos! Mais dessa vez foi de pura felicidade!

11:15 fui chamada para entrar lá na recuperação da anestesia. Meu anjinho ainda dormia.
Depois saí e deixei que o papai, a tia Fe e o tio Zé entrasse lá também para poder ve-lo.

Tirei essa foto dele:


Aguardei ele acordar e depois disso foi só alegria.
Ele acordou agitado, confuso, não conseguindo segurar a cabeça e passou todo o tempo na sala mamando.

 Tivemos alta dali e fomos para o quarto!


Nesse primeiro dia ele dormiu praticamente o dia todo.
Dormia, acordava, mamava e voltava a dormir.



Dr Rubens passou no quarto na parte da tarde e disse que o Gui teria alta só na quarta porque tinha vazado um pouquinho de líquido e por precaução ele ficaria tomando antibióticos e ficaria um dia a mais. Falou dos cuidados pós cirurgia e mais uma vez disse que adorou os resultados.
Á noite recebemos visita do vovô Albertino e da Vóvó Marieta.


Dia 29/02 Terça- feira

O dia foi mais tranquilo, o Gui começou a sentar e segurar melhor a cabeça.
Também se alimentou melhor.


Gui sempre sorrindo!


Tomado banho de touca para não molhar meu curativo!
A Dra Graziela passou e disse que ele teria alta depois das 21:00, horário do último antibiótico.

E assim, deixamos o hospital com a esperança que dias melhores virão e sem dúvidas que o Gui foi muito bem assistido por anjos, santos e espíritos amigos.

Agradeço de coração TODAS as orações, o carinho e a torcida! Isso foi fundamental para o sucesso da operação.

 O Gui está em casa, bem feliz e bem disposto!

Agora o próximo passo é tirar os pontos na quarta que vem e marcar o dia da ativação.


Beijos

Sabine

6 comentários:

Nandinha disse...

Coisa mais linda das tias :-)
Sabe o que lembrei? (espero não estar louca kkk) Que a Helô deu de presente pra ele um CD de ninar... e que agora ele vai poder ouvir amiga!!
Emocionada... totalmente emocionada.

Arielle Flaitt disse...

Olá Sabine, sou Arielle meu filho Davi também é paciente da Cilmara ela que me disse sobre vcs...Davi tem a mesma perda do Gui e necessitará da cirurgia tmb.Adorei seu blog e como a Cilmara me disse só ela pode te passar e ajudar no que vc está sentindo...Que Deus abençõe o Gui e todos..Beijos..

Lilian Nara disse...

Olá Sabine kerida!!! q lindo nosso Gui é naum? e sei q sua história ainda está sendo escrita pela mão de Deus!!! conte sempre comigo, pra o q der e vier ok? bjus de uma amiga q nunca te viu, mas já aprendeu a te amar! deixe Jesus operar através da vida desse anjinho lindo q Ele msm enviou... chamado Guilherme!!!

http://www.youtube.com/watch?v=Zq688_bXnPg

Lak disse...

Passei por aqui pra ver meu amiguinho de time de implantados de turbante... Estava torcendo para ter fotos.
O sorrisão dele nas fotos é priceless.
Espero que ele aproveite muitíssimo o implante e logo esteja falando feito uma matraca hihihi
Beijão
Lak

Sabine Schaade disse...

Obrigada meninas!!!
O Gui está ótimo e posso dizer que já está 100% sapeca, bem disposto ou seja está recuperado.

Lak não vejo a hora de ouvir ele falar. Dia 31 é a ativação.

Bjão

Flávia Tamarindo - Fonoaudióloga disse...

Sabine... que bom conhecer a História do Guilherme. Sou Fonoaudióloga e em breve trabalharei com o Teste de Otoemissões Acústicas. Acabei encontrando o seu blog.
Estou aqui...louca por notícias do seu príncipe. Fico aguardando. Dará tudo certo!
Um grande beijo
Flávia Tamarindo